Seção de atalhos e links de acessibilidade

COM PROJETO PILOTO, NORTELÂNDIA BUSCA O FIM DA POBREZA MENSTRUAL NO MUNICÍPIO


Data: 19 de Maio de 2022

COM PROJETO PILOTO, NORTELÂNDIA BUSCA O FIM DA POBREZA MENSTRUAL NO MUNICÍPIO

Alunas da rede municipal e estadual de ensino participaram da solenidade de apresentação do o projeto "Fluxo Menstrual" idealizado pela Vereadora Professora Bia, que tem como madrinhas de projeto a Secretária de Administração Planejamento e Finanças Marlene Julia e Vereadora Amanda Letícia, além da aprovação unânime do Legislativo Municipal, que torna lei municipal, onde prevê a distribuição de absorventes para combater a pobreza menstrual.

“Essa é uma iniciativa que vai beneficiar não apenas as nossas alunas, mas toda a comunidade que necessita desse apoio em nosso município por meio a Assistência Social, que irá coordenar essa atendimento daqui pra frente" destacou Marlene Julia.

Emocionada, Professora Bia falou sobre a importância do Projeto

"O apoio e acolhimento a essas meninas que não tem condições de adquirir os absorventes é muito importante. A ONU estima que uma em cada quatro brasileiras já faltou à escola por não ter condições financeiras de comprar absorventes íntimos. Isso é uma realidade que queremos mudar em nosso município”, disse a Vereadora.

Representando os demais colegas do Legislativo, o Vereador Liu salientou que o projeto dá voz às mulheres e meninas e vai além da distribuição do item higiênico.

“Tem a ver com a escuta dentro da escola e na comunidade. Não vamos apenas distribuir os absorventes, mas também promover ações dentro das escolas para que as meninas sejam ouvidas. Esse programa é uma garantia dos direitos dessas meninas”, comentou Liu

A solenidade contou ainda com uma roda de conversa com a Coordenadora do ESFIII enfermeira Atilana Formighiere que explicou sobre a importância dos cuidados que as meninas devem ter com a higienização íntima e o uso correto do absorvente.

Além da distribuição dos absorventes higiênicos, o programa também irá realizar palestras e ações de orientação para as alunas, alunos e toda a comunidade escolar. O objetivo é desmistificar o período menstrual (considerado um tabu) e mostrar para as meninas que esse momento é natural e normal, e não pode ser motivo de vergonha.

Pesquisas também revelam que meninas e mulheres chegam a usar pedaços de pano usados, roupas velhas, jornal e até miolo de pão em substituição ao absorvente. Ainda existem casos daquelas que não conseguem realizar de três a seis trocas diárias de absorventes, conforme a indicação de ginecologistas, permanecendo com o mesmo absorvente por muitas horas. Como consequência desse insuficiente ou inadequado manejo da menstruação podem ocorrer diversos problemas à saúde como infecções, por exemplo, além do constrangimento e outras situações.